Recife, Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2019

Últimas Publicações
18/02/2008 
11:31  -  Pesquisa com comerciantes durante o carnaval revela bons negócios

Publicações Anteriores: 10/02/2008, 09/02/2008, 07/02/2008
28/02/2006 
23:38  -  Reggae anima o folião no Pólo Afro
23:04  -  Pólo Mangue sacode a galera com rock e cultura indígena
22:43  -  Samba toma conta do Pólo Afro
22:05  -  Caetano Veloso se rende ao Maracatu de Pernambuco
21:53  -  Maracatus e agremiações animam Pólo de Todos os Ritmos
21:30  -  Encontro de Blocos anima o Pólo Recife Multicultural
20:19  -  Frevo de Rua alegra povão na Avenida Guararapes
19:47  -  Catadores são cadastrados no Bairro do Recife
19:00  -  João Paulo faz balanço do Carnaval 2006 em coletiva
18:26  -  Pólo de Santo Amaro recebe Maracatus rurais em concurso de agremiações
17:45  -  Criançada se despede do Carnaval 2006 no Pólo das Fantasias
16:38  -  Folião pode levar recordações da folia para casa
16:24  -  Noite do Samba agitou os foliões até o sol raiar
16:01  -  Expresso da Folia e Táxi-Evento oferecem mais conforto e segurança aos foliões
15:56  -  Iasc desenvolve ações com filhos de catadores no Bairro do Recife
15:13  -  Grupos de Pau e Corda mesclam ritmos no Pólo das Tradições
04:57  -  Leci e Martinho botam todo mundo pra sambar
 
04:00  -  Escolas de samba embelezam o Centro do Recife  Voltar às Manchetes
  


Galeria do Ritmo
Foto: Carlos Augusto



Gigantes do Samba
Foto: Carlos Augusto


Um duelo de “titãs” marcou o desfile das escolas de samba do grupo especial, na madrugada desta segunda-feira (27) de Carnaval, no Pólo das Agremiações, na Avenida Dantas Barreto (centro). As duas maiores agremiações da cidade, a Gigantes do Samba, de Água Fria, e a Galeria do Ritmo, do Morro da Conceição, realizaram um desfile empolgante, com arquibancadas lotadas e muito brilho na avenida.

O desfile, que teve início às 23h, como estava previsto, teve quatro escolas e foi aberto pela Gente Inocente, dos Coelhos, que levou para avenida o enredo Gira-gira no mundo do ditado popular, defendido com garra e beleza pelos seus 200 componentes. Logo depois, foi a vez da escola Criança e Adolescente mostrar garra parecida com seus 600 integrantes e o enredo Sistema JC de Comunicação no Carnaval campeão.

Na metade da programação, 800 sambistas de duas escolas já haviam entrado na avenida, um pouco mais da metade da primeira escola de peso, a Gigantes, que desfilou com 1.500 componentes, 15 alas, três mestres salas e porta bandeira e 120 bateristas. Com um enredo sobre a transposição do Rio São Francisco, a escola verde e branco teve seu samba cantado em coro pelos seus fãs devido ao fácil e bonito refrão: “querer é poder, sonhar é viver, a esperança está no rio, meu velho Chico, transpor é preciso”.

Mas o duelo estava apenas começando. Com seus 3.300 componentes, mais do que o dobro da rival, a Galeria do Ritmo entrou na Dantas Barreto disposta a manter o título de campeã, conquistado nos últimos seis anos. Seu enredo, Viva e deixe viver, defendeu as diferenças e pregou a igualdade entre as pessoas com o refrão: “Vamos dar as mãos e se abraçar que a liberdade está no ar”. Quem leva o troféu? Só a apuração, na quinta-feira, a partir das 12h, no Pátio de São Pedro, é quem vai dizer.

 

  
 
 
 

03:52  -  Rec Beat consolida salada de tendências no Carnaval
03:20  -  Marco Zero abriga o samba pernambucano no Carnaval
03:09  -  Tambores levam 10 mil pessoas ao Pátio do Terço
02:56  -  Mart’nália dá show no Pólo Ibura
02:01  -  Nação Zumbi leva multidão ao Pólo Jardim São Paulo
01:36  -  João Paulo assiste à Noite dos Tambores Silenciosos

Pesquisa em Publicações Anteriores
 
Entre as datas (dd/mm/aaaa)
até
Com qualquer uma das palavras
Com o assunto
Dicas de Pesquisa

Página Principal Volta para Pesquisa