Recife, Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2019

Últimas Publicações
20/05/2009 
12:37  -  Obras na Bacia do Beberibe continuam como prioridade na MR 2.1

Publicações Anteriores: 19/05/2009, 14/03/2008, 13/03/2008
15/05/2006 
19:13  -  Estudantes da rede municipal vão receber óculos no dia 16 de junho
19:02  -  Oficina de teatro monta espetáculo sobre história do Sítio da Trindade
18:54  -  Alunos do Sítio da Trindade gravam CD de forró
18:46  -  Prefeitura comemora aniversário do Centro Cristiano Donato
18:42  -  Alcoa doa cheque de R$ 50 mil para a Prefeitura
18:13  -  Procon Recife alerta consumidores sobre cobranças indevidas
16:10  -  Prefeitura participa da Feira do Empreendedor
13:26  -  Pré-conferências da Mulher elegem mais 27 delegadas
12:55  -  Educação é tema do Fórum de Direitos Humanos
12:31  -  Estagiários de Turismo recebem certificado
 
11:46  -  Festival da Seresta reuniu mais de 45 mil pessoas  Voltar às Manchetes
  


Foto: Luciano Ferreira


A 12º edição do Festival Nacional da Seresta 2006 foi encerrada com uma noite dedicada às mães. Apresentaram-se Nadja Maria, o Conjunto Pernambucano de Choro, Moacir Franco e Adilson Ramos. Mais de 10 mil pessoas reuniram-se na Praça do Arsenal, no Bairro do Recife, no último sábado (13), onde foi montado o palco do festival, para assistir às apresentações. O gênero musical que predominou foi o frevo pernambucano, tocado e cantado por todos os artistas da noite e pela multidão que compareceu.

Acompanhada pelo maestro José Gomes, a cantora Nadja Maria abriu a noite homenageando a seleção brasileira, às 20h. Ela distribuiu bandeirinhas do Brasil e cantou clássicos da música romântica, como “Babalu” e “Lama”, e fados portugueses. A artista também fez uma homenagem a Dom Hélder Câmara, interpretando o poema “No Azul da Manhã” e cantou o frevo de bloco “Madeiras do Rosarinho”. “Todo ano eu faço uma apresentação diferente para animar o meu público. E esse ano, novamente, foi maravilhoso”, disse ela após o seu show. Em seguida, às 9h30, subiu ao palco o tradicional Conjunto Pernambucano de Choro, que cativou o público com a execução de chorinhos e de frevos de rua.

O público aplaudiu bastante o retorno ao palco do festival do ator, cantor, compositor e apresentador de tevê, Moacir Franco. Durante vários momentos de seu show, ele conversou com o público sobre a sua carreira e a sua vida pessoal e interagiu com a platéia, através de brincadeiras. O grande momento de sua apresentação foi com a música “Cartas na Mesa”. “Eu compus essa música quando estava num momento de crise com a minha terceira esposa. Acho que muita gente vai se identificar e se emocionar com o seu conteúdo”, disse ele, antes de cantá-la. O festival foi encerrado com a apresentação de Adilson Ramos, já a 1h do domingo. O artista inflamou a platéia com um repertório bem dançante, que fez coro para a música “Sonhar Contigo”. “Eu já cantei muitas vezes no festival, mas hoje o show está lindo”, afirmou.

O prefeito do Recife, João Paulo, prestigiou o evento e assistiu aos shows do camarote da Prefeitura do Recife. Ele foi a camarim para conversar com os artistas e circulou pela Praça do Arsenal, cumprimentando o público presente. “Esse foi mais um ano de grandes atrações do festival. O evento foi prestigiado por uma multidão formada por pessoas de todas as faixas-etárias, por famílias que vieram ouvir os artistas da seresta. Temos tudo para repetir o sucesso do festival que já está consolidado em nosso calendário”, disse o prefeito. O secretário de Cultura do Recife, João Roberto Peixe, também esteve presente no último dia do festival e elogiou o comportamento das pessoas presentes. “Tivemos uma excelente participação do público, que dançou e cantou junto com os seus artistas, em todo o festival. O novo cenário do festival, com os casarios antigos ao redor da Praça do Arsenal, também ajudou a criar o clima de romantismo da festa”, observou o secretário.

Serviço – Durante o festival, a Prefeitura do Recife disponibilizou 12 cabines sanitárias, distribuídas estrategicamente no entorno da Praça do Arsenal. As 12 barracas e três carrocinhas de cachorro quente autorizadas para trabalhar durante o festival receberam treinamento da Vigilância Sanitária e da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Econômico para manipulação, armazenamento e atendimento ao público. Nos quatro dias do evento, passaram pela Praça do Arsenal mais de 45 mil pessoas. A 12ª edição do Festival Nacional da Seresta 2006 foi organizado e produzido pela Prefeitura do Recife, Governo do Estado de Pernambuco e Roberval Medeiros Produções Artísticas.

 

  
 
 
 

10:40  -  Termina nesta terça torneio de futebol de garis
10:38  -  Recadastramento de funerárias termina nesta sexta
10:30  -  Recifenses conhecem histórias assustadoras de Casa Forte e do Poço da Panela
09:38  -  Casa do Carnaval expõe obras de artistas iniciantes
09:35  -  Prefeitura divulga Recife em Aracaju e Salvador
09:33  -  Terça Negra de muita festa no Pátio de São Pedro
09:29  -  Semana Nacional de Museus tem programação especial no Recife
09:22  -  Inscrições para concurso do Iasc terminam nesta segunda
09:11  -  Prefeitura realiza capacitação para funcionários de museus
09:00  -  Fórum discute relação entre educação e direitos humanos
08:57  -  Filmes estrangeiros e nacional em cartaz nos cinemas municipais
08:53  -  Prefeitura comemora quinto ano do Centro Cristiano Donato

Pesquisa em Publicações Anteriores
 
Entre as datas (dd/mm/aaaa)
até
Com qualquer uma das palavras
Com o assunto
Dicas de Pesquisa

Página Principal Volta para Pesquisa

RSS do Boletim de Noticias  O que é isso?